Saque extraordinário do FGTS: o que fazer se não cair na conta?

Você sabia que ainda é possível sacar o FGTS sem ser demitido? SIM! O governo aprovou um “Saque Emergencial” no valor de R$1mil, para todos os trabalhadores que possuem FGTS ativo.

Os valores foram liberados para saque de abril a junho deste ano, uma das medidas tomadas para recuperar a situação econômica do país pós pandemia.

Neste artigo, te contaremos tudo o que você precisa saber sobre o Saque Emergencial e claro, quais providências tomar, caso o Saque extraordinário do FGTS não caia na conta.

Confira!

Saque extraordinário do FGTS: O que é?

Como vimos anteriormente, o Saque extraordinário do FGTS é um programa liberado pelo governo, no qual visa recuperar a economia, no período pós pandemia.

O benefício funciona como um tipo de Saque Emergencial que libera aos trabalhadores cadastrados, um saque antecipado no valor máximo de R$1mil.

O pagamento será depositado pela Caixa Econômica Federal, diretamente na conta Poupança Social Digital, no qual, o benefício do Saque extraordinário do FGTS, não necessita de solicitação anterior, afinal, o dinheiro vai ser disponibilizado automaticamente na conta do trabalhador no aplicativo Caixa Tem.

Quem tem direito ao benefício do Saque extraordinário do FGTS?

Todos os trabalhadores que possuem contas no FGTS – ativas ou inativas – tem direito de receber o benefício e fazer os saques nas datas estipuladas pelo governo.

Para que você consiga se programar, os saques são depositados e feitos a partir da data de nascimento de cada cidadão.

Consulte abaixo a sua data de recebimento do Saque extraordinário do FGTS e atente-se aos prazos.

Confira!

  • Nascidos em Janeiro – receberam a partir de 20/04;
  • Nascidos em Fevereiro – receberam a partir de 30/04;
  • Nascidos em Março – receberam a partir de 04/05;
  • Nascidos em Abril – receberam a partir de 11/05;
  • Nascidos em Maio – receberam a partir de 14/05;
  • Nascidos em Junho – receberam a partir de 18/05;
  • Nascidos em Julho – receberam a partir de 21/05;
  • Nascidos em Agosto – receberam a partir de 25/05;
  • Nascidos em Setembro – receberam a partir de 28/05;
  • Nascidos em Outubro – receberam a partir de 01/06;
  • Nascidos em Novembro – receberam a partir de 08/06;
  • Nascidos em Dezembro – receberam a partir de 15/06.

Claro que alguns problemas com o recebimento do valor podem acontecer e por isso precisamos estar preparados para lidar com eles, não é mesmo?

Veja abaixo o que fazer caso o Saque extraordinário do FGTS não caia na conta e esteja preparado para possíveis atrasos e imprevistos. Acompanhe!

O Saque extraordinário do FGTS não caiu na conta, o que fazer?

Se ao realizar a consulta, o trabalhador conferiu que possui saldo a retirar, mas o valor não caiu na data definida no calendário, é possível fazer uma solicitação do Saque extraordinário do FGTS pelo aplicativo Caixa Tem ou ainda, diretamente nas agências da Caixa.

Por que o dinheiro não caiu na conta?

Segundo a Caixa Econômica, o atraso no pagamento ocorreu devido ao prazo de espera de alguns dias, referente ao processamento dos dados após o trabalhador complementar as informações e solicitar o Saque extraordinário do FGTS ou ainda, devido a problemas na criação da conta poupança digital – o que poderia ultrapassar a data estipulada no calendário –.

Por isso, para evitar esse tipo de problema, indica-se verificar se não há pendências ou irregularidades no CPF do cidadão, antes de solicitar o benefício, dessa forma, garantimos que não há impedimentos para a criação da sua conta poupança digital.

O que fazer caso o Saque extraordinário do FGTS não caia na conta?

Nesse caso, se o problema persistir, recomenda-se acessar o aplicativo FGTS ou melhor, se dirigir a uma das agências do banco – ou da própria Caixa Econômica – e informar que não recebeu o crédito e solicitar a liberação do recurso.