Como fazer a declaração de Imposto de Renda Pessoa Física 2017 - Tabela do IRRF

Como fazer a declaração de Imposto de Renda Pessoa Física 2017

A Receita Federal divulgou de forma oficial as regras para o período de entrega da declaração de Imposto de Renda da Pessoa Física 2017 (referente ao ano-calendário 2016), que se iniciará no dia 2 de março. A expectativa do Fisco é de que cerca de 28 milhões de brasileiros façam a entrega da declaração até o dia 28 de abril, data limite para a transmissão.

A obrigatoriedade do envio da declaração, que só poderá ser transmitida por meio digital, se dá para todos os contribuintes que receberam rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 ao longo do último ano.

Quem recebeu rendimentos isentos (distribuição de lucros aos sócios, por exemplo) cujo montante foi superior a R$ 40.000,00 em 2016 também está obrigado a efetuar a entrega, bem como os contribuintes que na data de 31 de dezembro de 2016 possuíam bens ou direitos cujo montante era superior a R$ 300.000,00.

O limite anual de dedução para despesas com educação passou a ser de R$ 3.561,50 e o limite por dependente de R$ 2.275,08.

A ausência ou entrega da declaração fora do prazo para quem está obrigado, prevê multa de R$ 165,74 a 20% do montante total do IR devido pelo contribuinte.

Vale lembrar que a partir deste ano, é obrigatória a informação do CPF dos dependentes e alimentandos que possuem 12 anos ou mais (completados até o último dia de 2016).

Como fazer a declaração de Imposto de Renda Pessoa Física 2017?

Existem muitas dúvidas que pairam quando se vai realizar a declaração do imposto de renda pessoa física ou irpf, ainda mais se for a primeira vez! Diante deste fato, vamos abordar esse assunto, fazendo com que você se sinta mais seguro e consequentemente, sua declaração seja realizada de forma correta e não aconteçam erros evitando assim que a pessoa caia na malha fina, que é quando a declaração é retida para averiguar alguma inconsistência.

Baseado no ano de 2015, citaremos o valor estipulado para que seja obrigatória a apresentação dessa declaração, valores tributáveis acima de R$ 28.123,91, ou seja, as pessoas cujo valor anual superou ou se igualou a este foram obrigadas a realizar essa declaração.

Salientamos que, em caso de dúvidas com relação ao preenchimento da declaração, que é realizada através de um programa de computador específico, peça ajuda a alguém que tenha mais conhecimento, mais experiência, evitando assim, transtornos e até mesmo a correção da declaração, pois com isso, teria atraso na restituição, que é separada por lotes, e começa a ser paga no mês de junho e sua conclusão é no mês de dezembro.

O período de apresentação dessa declaração à Receita Federal termina em abril, então é aconselhável que não deixe para fazer sua declaração em cima da hora, quanto mais antecedência melhor, pois com isso, é garantida a sua restituição com mais agilidade já que o prazo é estipulado mediante a apresentação desta. Se perceber que o prazo está se esgotando, opte por enviar a declaração incompleta ou até mesmo em branco! Isso mesmo em branco, pois assim evitará pagar multa pela falta de apresentação de sua declaração.

Tenha sempre em mente que não pode ocorrer erros, inconsistência e muito menos omissão de informações.

Quem tem prioridade no recebimento da restituição?

Os idosos, pessoas que possuem doença grave, pessoas com deficiência mental ou física.

Quais os cuidados necessários para não cometer erros?

Ter muito cuidado na hora de informar os valores, para que não preencha campo errados, um outro ponto importante é não confundir bens e direitos, bens são os imóveis que possui, veículos, etc. Um outro detalhe é não cometer erros de digitação, por isso, antes de enviar leia e releia o documento com muita atenção para se certificar que está tudo de acordo. Se sentir necessidade de pedir que um terceiro faça sua declaração, procure um especialista, que é recomendado que seja um contador. Embora o sistema da Receita seja prático e fácil.

Quais os documentos que posso apresentar para dedução do meu imposto?

Alguns documentos que podem ser utilizados na declaração para dedução de valor são as despesas médicas, pensão alimentícia, gastos com educação, etc. O próprio sistema calcula a dedução, o que facilita muito. Se você tiver muita despesa dedutível, é aconselhável fazer a declaração completa. E ter todos os documentos comprobatórios guardados.

Como eu consigo os documentos para fazer minha declaração?

É preciso ter todos os comprovantes de rendimento que são fornecidos pela empresa pagadora ou instituições, como por exemplo, universidades, escolas, despesas médicas, etc.

Ficou com duvidas?

Entre em contato com escritório Licitus Contabilidade que eles estão a disposição para tirar todas as duvidas sobre o IR.