O que é portabilidade de crédito?

A portabilidade de crédito tem sido uma opção considerada por muitos clientes bancários que realizam operações de crédito, como empréstimos e financiamentos. Isso porque, ao descobrirem que podem honrar suas dívidas com condições mais vantajosas, em outros bancos, esses clientes optam por migrá-las, a fim de, muitas vezes, não acabar se endividando completamente.

Assim, se você contratou um empréstimo ou um financiamento, e não sabe se vai dar conta de pagar, saiba que a sua melhor alternativa pode ser a portabilidade de crédito. Confira o porquê!

O que é portabilidade de crédito?

A portabilidade de crédito nada mais é que a transferência de operações de crédito (como empréstimo e financiamentos) de um banco para o outro. A pessoa que contratou o empréstimo pode fazê-la a qualquer momento indicando, como motivos da transferência creditícia, questões como a qualidade do atendimento e as taxas de juros cobradas.

Isso porque essa possibilidade de migração de dívidas foi pensada, pelo Banco Central, como uma forma de aumentar a concorrência entre os bancos. Dessa forma, esse procedimento tem de ser vantajoso para o cliente, logo, a troca de dívidas não pode resultar em valores mais caros.  

A instituição credora de origem pode negar a portabilidade?

Não! Essa é uma das principais regras da portabilidade de crédito. É importante lembrar apenas que o banco com o qual você fez a operação de crédito poderá fazer uma contraproposta, a fim de manter o cliente.

Além disso, é preciso lembrar também que o banco para o qual você pretenda migrar não está obrigada a aceitar a portabilidade, ok? Para isso, a instituição precisa apenas informas os motivos da recusa por escrito e com base no Código de Defesa do Consumidor.

Como fazer portabilidade de crédito?

Para proceder à portabilidade de crédito, antes de qualquer coisa, é preciso conhecer a sua dívida. Logo, é preciso sabre de tudo que a compõe, bem como condições de pagamento. Para isso, a pessoa interessada em realizar a portabilidade terá, num primeiro momento, de solicitar ao banco – com o qual se contratou a operação –  as seguintes informações:

1 – Saldo devedor atual

2 – Quantidade de parcelas a vencer

3 – Valor de cada parcela

4 – Taxa de juros (mensal e anual)

5 – Custo efetivo total (CET)

6 – Condições do contrato

Ao ter essas informações – que devem ser fornecidas em até 15 dias – será possível buscar outras instituições financeiras, a fim de verificar se elas estão dispostas a cobrir a oferta do banco com taxas mais baratas. Portanto, procure para comparar! É possível, em alguns bancos, simular quais seriam as condições da portabilidade de forma direta, pelo site ou pelo aplicativo.

A transação de portabilidade de crédito tem custo?

Não. Essa operação é isenta de custos e não prevê a cobrança de tarifas para a sua efetivação, exceto nos casos de transferências de crédito imobiliário.

Quem pode considerar fazer portabilidade de crédito?

Qualquer pessoa física que tenha contratado uma operação de crédito junto a alguma instituição financeira. Mas lembre-se de que sempre é preciso consultar as condições do seu contrato com a instituição de origem, a fim de saber se há parcelas mínimas, prazos etc.

O que achou desse artigo sobre portabilidade de crédito? Deixe seu comentário!