Por que a gasolina está tão cara?

Ultimamente, o que tem estado no centro do debate nacional é a pergunta: “porque a gasolina está tão cara?” Afinal, saímos de pouco mais de R$ 3 reais, na época da ex-presidente Dilma, para R$ 8 reais, atualmente. Um aumento que fez parte dos brasileiros repensar a escolha por um veículo.

Pensando nisso, este post irá te explicar de forma simples e objetiva! Confira agora por que a gasolina está tão cara.

1. Por que a gasolina está tão cara?

Adiantando a resposta, a gasolina está cara porque os valores são definidos a partir da Política de Paridade Internacional (PPI). Ou seja, o preço da gasolina que você paga aqui está ligado às variações do preço do barril de petróleo, medido em dólar.

Isso significa que qualquer fator político-social que aconteça nos países centrais do capitalismo – como EUA, Rússia, China, por exemplo – impacta diretamente no dólar, o que reverbera no preço do combustível brasileiro. Por isso é que o preço da gasolina subiu por aqui quando a Rússia declarou guerra à Ucrânia, no início deste ano.

2. Desde quando preço da gasolina brasileira está vinculado ao preço do barril de petróleo?

O sistema de preços da Política de Paridade Internacional (PPI) foi adotado pelo Presidente Michel Temer, em 2016. Assim, desde 2016 que a Petrobras define os valores a partir do PPI.

3. O que compõe o preço da gasolina?

O preço final do combustível é composto pelos custos de produção da estatal (Petrobras) nas refinarias brasileiras, por impostos – federais e estaduais -, pelo custo do etanol anidro obrigatório e pelas margens da distribuição e revenda, nos postos. Assim, temos como elementos de composição do preço, em termos percentuais:

Custos de produção nas refinarias da Petrobras: representam 36% do preço final

Custo do Etanol Anidro: representa 13% do preço final

Imposto sobre circulação de mercadorias/serviços (ICMS): representa 27%  (reduziu para 17%)

CIDE, PIS/Pasep e Cofins: representam 10% (impostos federais foram reduzidos a zero)

Distribuição e revenda: representam 14%

Neste mês de junho, entretanto, o valor do ICMS foi limitado a 17%, por isso, os governadores já anunciaram a redução. Os dados mais recentes mostram que o preço médio caiu em, nesta última semana, R$ 0,26 centavos, segundo a revista Exame.

Isso mesmo com a redução a zero dos impostos federais, o que leva especialistas a estimarem uma redução pouco significativa no preço da gasolina a partir desta medida intervencionista do Estado no mercado.

4. O que é preciso fazer para fazer o preço da gasolina parar de subir? Afinal, o que pensam os presidenciáveis?

Esta é uma pergunta sem resposta certa. Mas os pré-candidatos à eleição presidencial de 2022 já formularam entendimentos públicos acerca do que consideram o melhor caminho para lidar com a questão dos combustíveis no brasil.

O atual presidente Jair Bolsonaro, por exemplo, já chegou a criticar a política de paridade, mas foi taxativo ao afirmar que não irá interferir no mercado. Já o pré-candidato Lula afirma que o modelo atual é insustentável e que é preciso investir em refinarias para diminuir a importação dos combustíveis, de modo a “abrasileirar” o preço da gasolina consumida aqui. Para isso, sugere acabar com este modelo.

Ciro Gomes, pré-candidato pelo PDT, seguiu a mesma linha de Lula, afirmando que, se eleito, irá desatrelar a política de preços internacional ao valor da gasolina no Brasil, acabando com o modelo que ele mesmo chama de “verdadeiro assalto”.

Este post foi relevante para você? Então, deixe seu comentário!